No dia 28/06/2017 a ASSERA/BR realizou uma Assemblélia Geral Extraordinária que contou com a participaçãodo SINDSEP,CNASI, SINDPFA e ASSEMDA, ocasião em que tornou público a insatisfação com a atual direção do Incra, especialmente com a falta de comprometimento com os servidores; com a gestão do órgão; com a implementação das Política Públicas, exposta pela falta de planejamento e condições adequadas para o desenvolvimento dos trabalhos; o que tem gerado uma desmotivação entre os servidores e fragilizado a imagem da Instituição perante os demais Órgão Públicos e a Sociedade.

Além de não apresentar proposta alguma de reestruturação do Incra e da carreira de seus servidores, o Presidente Leonardo Góes Silva, evita tratar do assunto com as entidades representativas dos servidores.

Unidos, ASSERA/BR, CNASI e SINDPFA enviaram ofício ao Presidentesolicitando reunião, inicialmente houve uma sinalização de atendimento, porém o agendamente foi posteriormente desmarcado.

A atual postura do Presidente do Incra joga por água abaixo todos os esforços feitos pela ASSERA/BR, que desde o início do ano procurou diálogo com os dirigentes do Incra, inclusive o próprio Presidente, parlamentares, Casa Civil e Ministério do Planejamento, na tentativa de concretizar uma proposta de reestruturação.

Os Parlamentares e o Próprio Governo colocam como obstáculo ao prosseguimento da pauta o fato de não haver uma proposição de inciativa Incra, a qual compete ao presidente da casa.

Além de não demonstrar interesse na reestruturação do Incra o Presidente tem agido no sentido de desmantelá-lo totalmente, indicando em cargos de confiança pessoas sem perfil técnico adequado, para exercerem funções essencialmente técnicas, a exemplo do ocorrido na Cartografia.

Presidente Leonardo Goés, o fututo do Incra está em suas mãos!